SENTE FALTA DE AMOR OU DE AMAR?

SENTE FALTA DE AMOR OU DE AMAR?

Por todo o lado somos cada vez mais bombardeados diariamente, nas redes sociais, nos media, com vidas perfeitas, felicidade perfeita, famílias perfeitas, férias paradisíacas e uma sensação de felicidade e harmonia como há muito não tínhamos visto. A questão que coloco agora é: Será verdadeiro tudo isto?

Pense um pouco…a resposta é…NÃO!

Tudo está a bater num extremo onde se está disposto a tudo para mostrar algo que não se é, MOSTRAR NÃO SIGNIFICA SER!

E que depois nos leva a um extremo na busca desse Amor que não temos, que não é de forma alguma igual ao do Facebook dos outros ou do seu Instagram…E chega-se mesmo a colocar essa procura na mão de outros, como no programa da Sic, “ Casados à primeira vista” onde confiamos na escolha de outros, completamente às escuras, para nos trazerem essa mesma felicidade.

Todos sabemos que o Amor é uma necessidade básica do Ser Humano mas que estaremos a fazer a esta necessidade? O que estaremos a esconder quando maquiamos esta realidade? Não estaremos a deixar de nos ouvir realmente? Não estaremos a buscar nos outros algo que é e deve ser nosso?

Então porque se foge desta realidade? Porque não ouvimos a nossa mente e o nosso coração? De que temos medo? O que negamos? Porque razão inventamos mentiras do tipo “Eu estou bem sózinha!”…Eu sei do que falo, porque essa era uma das mentiras que mais repetia, não só para os outros mas também para mim própria. No entanto, irá chegar o dia, e ele chegará, garanto, em que teremos que olhar para nós próprios se quisermos ser felizes, temos que nos assumir e cuidar de nós.

Estou errada??!! Então conte-me a verdade, seja sincera comigo! Estou aqui para a ouvir e ajudar mas isso só se decidir dar o primeiro passo, seja sincera: O QUE FAZ QUANDO SENTE FALTA DE AMOR?

Pense…reflita…verbalize

Mas sem ter vergonha…Todas nós já passamos por isso, por sentimos vergonha de falar que não estamos bem sozinhas, que sentimos falta de sentir amor por nós próprias, que sentimos falta de Amar, que sentimos falta de ser amadas. E de onde vêm esta vergonha?

Se o Amor é uma necessidade básica porque sentimos vergonha, culpa, receio, de falar sobre isso? Porque razão sentimos que falhamos quando falamos sobre isso? Porque não publicamos então isso num Facebook ou uma qualquer rede social? Qual a razão dessa sensação de termos falado se há tantas pessoas como nós? A resposta é simples…porque compactuamos com esta situação e ela irá sempre levar a melhor!

Porque olhar para dentro dói, dói muito mas esquecemo-nos que só assim crescemos, só assim poderemos realizar efectivamente um processo de transformação, de mudança, de crescimento. E por isso calamo-nos, abafamos o nosso ser, e vamos esmorecendo a cada dia.

Porque admitir que sentimos pouco amor por nós próprios é duro, porque admitir que sentimos pouco amor pelos outros que não nos fazem sentir amadas é duro. E sentimos medo, receio e esse sentimento cresce, e começa a rodear-nos e a cercar-nos.

Mas já pensou que se não contar, se não falar, se não deitar cá para fora o que sente, o que REALMENTE SENTE, a ansiedade aumenta, o sentimento de não pertença aumenta, a depressão aumenta…a tristeza interior aumenta.

E tudo isto por…falta de…AMOR.

Não!!! Não é normal a falta de amor, não é normal aceitar ser pouco amada, não é normal ser mal amada, não é normal sentir que não é suficiente, não é normal ter receio de perder algo que só existe na sua cabeça!

E se não é normal porque razão mantêm essa falta de Amor??? Porque ela está lá…em silêncio, à espera, a moer, a destruir lentamente.

O que também não é normal, e ouço muito destas afirmações e crenças nas sessões é que quem se ama a si próprio é vaidoso! ERRADO!!! COMPLETAMENTE ERRADO! E esta afirmação é muitas vezes ouvida desde a infância.

Outra afirmação que já ouviu muitas vezes, tal como eu, é que toda a história de Amor verdadeira envolve sofrimento! ERRADO! COMPLETAMENTE ERRADO!!! Ou outra famosa também “Só acontece no cinema!”…Já parou para pensar sobre quem diz isso? Questione-se se já amou verdadeiramente…Como foi no inicio? O que sentiu? Que sensação produz em si pensar naquele seu primeiro amor, inocente e ingénuo?

O que faria para sentir isso de novo?

Se já sentiu isso e foi maravilhoso o que está a fazer de errado?

Para onde tem que olhar para recuperar o seu verdadeiro EU?

Para recuperar o AMOR EM SI?

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.